13 de out de 2009

Leia também a 1ª parte, 2ª parte, 3ª parte e 4ª parte.


C – Radiador parcialmente entupido


Há uma maneira simples de verificar se existe restrição do fluxo de água através do radiador:

1 – Faça funcionar o motor até que seja alcançada a temperatura normal de operação.

2 – Desligue o motor e apalpe a face interna do radiador. Quaisquer pontos frios encontrados, indicam áreas entupidas na colméia.

Um teste adicional que pode ser feito após a desmontagem do motor é o seguinte:

1 – Desligue as mangueiras superior e inferior do radiador e tampe os dois orifícios.

2 – Encha o radiador com água até a boca e retire a tampa do orifício inferior.

3 – o fluxo de água deverá ser livre e rápido e o radiador deverá esvaziar-se prontamente. Será necessário, limpá-lo e lavá-lo com jatos d’água se o fluxo de água for inferior à capacidade de escoamento do orifício de saída.


Teste simples para verificar se existem obstruções na colméia do radiador.

D – Depósitos de impurezas nas galerias do bloco


Sedimentos oleosos, partículas estranhas acumulam-se na parte inferior do bloco do motor e impedem a completa circulação normal da água através do motor. Além disso, esses depósitos também impedem que a água tenha contato com a parte externas das paredes dos cilindros, provocando pontos de superaquecimento, que aguavam o engripamento dos anéis e pistões porque a superfície dos cilindros torna-se tão quente que o óleo lubrificante deixa de proporcionar proteção adequada às partes móveis.


Depósitos nas câmaras de água podem causar pontos de aquecimentos que resultam em escoriação.


Para verificar se um motor apresenta ou não esses depósitos, após desmontado, basta introduzir uma vareta fina nos furos de passagem de água do bloco do motor e ir apalpando.


Verificação da existência de depósitos no bloco.


Os depósitos são facilmente perceptíveis e, uma vez detectados, devem ser eliminados através de lavagem do bloco com jato d’água (após remoção dos seus bujões e selos).

E – Termostato Defeituoso


Os termostatos (ou válvulas termostáticas) estão sujeitos a avarias provenientes do calor e podem deixar de funcionar adequadamente por terem sido danificados pela ferrugem ou entupidos por partículas de borracha circulando na água.

É uma boa garantia substituir, em cada reforma, o termostato por outro novo e com a faixa correta de temperatura.

Para se certificar de que um termostato está operando na faixa de temperaturas recomendada, pode-se testá-lo colocando-o num recipiente com água, junto com um termômetro graduado.


Teste do termostato.


Em seguida vai-se aquecendo lentamente a água e observa-se a temperatura em que o termostato começa a abrir e a abertura total.

O termostato é uma válvula térmica que funciona como uma espécie de “guarda de tráfego” da água, impedindo sua circulação pelo radiador, até que o motor alcance a temperatura normal de operação. Isso faz com que o motor se aqueça mais rapidamente e reduz o desgaste, a corrosão e a formação de depósitos.

Entretanto, se o termostato fica preso na posição fechada (ou for instalado em posição invertida) ele impedirá a circulação da água, podendo provocar escoriações e engripamento.
Categories:

Receba as atualizações do Blog Carburado gratuitamente por e-mail:

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

1 - Todos os comentários serão moderados.
2 - Comentários com ofensas e vocabulário de baixo nível não serão aprovados.
3 – Comentários com ofensas a outros comentaristas não serão aprovados.
4 – Na medida do possível a havendo necessidade os comentários serão respondidos.
5 – Spans e propagandas não serão aprovados.
6 – O sistema de comentários possui um campo para website favor usar este campo pois só serão aprovados comentários com referencias para outros sites caso este for muito relevante.

Related Posts with Thumbnails

Receba as atualizações do Blog Carburado gratuitamente por e-mail:

Procurar

Inscreva-se no RSS Feed Siga o Carburado no Twitter!