8 de dez de 2008

Se você ainda não leu a 1ª parte, 2ª parte, 3ª parte e a 4ª parte pode ser que fique em duvidas no texto seguinte.


6 – Verificação de perda de óleo através dos pistões e anéis


Inspecionando o motor da forma descrita ata aqui, localizamos ou eliminamos, passo a passo, as causas de excessivo consumo de óleo sem desmontar o motor.

A eliminação dos vazamentos externos e o reparo ou troca de componentes defeituosos relacionados com a tubulação de admissão, ou o recondicionamento das guias e hastes de válvulas, pode ser tudo o que é necessário para corrigir o defeito de “grande consumo de óleo”.

Não deve ser esquecido também o aspecto de regulagem do motor, pois muitos motores apresentam uma taxa alta de consumo de óleo ou passam a apresentá-los de forma irreversível, devido à “afinação” deficiente do motor.

Ponto de ignição atrasado ou adiantado, regulagem da folga entre os eletrodos das velas fora das especificações, produzem queima insatisfatória do combustível.

A parte não totalmente queimada dilui o lubrificante e prejudica a boa lubrificação dos cilindros, podendo produzir riscos de escoriações que permitem fuga de gases para o cárter e passagem do lubrificante para as câmaras de combustão.

Carburador desregulado ou alterados, que permite excesso de combustível, é outro fator que contribui para os mesmos resultados.

Portando, antes de outros exames, é necessário efetuar uma verificação completa do sistema de ignição e carburação ou de injeção.

Se, apesar de tudo, não for encontrada outra causa para o escapamento de fumaça cinza-azulada e o consumo anormal de óleo, então o óleo estará efetivamente passando pelos anéis de pistão e queimando-se nas câmaras de combustão.

Deve-se proceder então à desmontagem do motor, observando-se cuidadosamente as condições de todos os componentes, à medida em que vão sendo retirados.

Pelo aspecto da cabeça dos pistões, por exemplo, após retirado o cabeçote, pode-se verificar em quais cilindros o óleo estava passando pelos anéis.

Podemos ver no pistão da figura abaixo que suas bordas, no topo, estão lavadas e úmidas de óleo estava passando pelos anéis.


Pistão com as bordas lavadas.


As principais causas para este tipo de ocorrência são:


1 – Bielas desalinhadas.
2 – Folga acima do normal nas bronzinas de bielas.
3 – Anel expansor/separador 990 com as pontas remontadas ou cortadas na ocasião da montagem.
4 – Anéis de compressão montados invertidos (com o rebaixamento interno ou “Top” para baixo).
5 – Válvulas de alívio da bomba de óleo alteradas para pressão maior que a especificada ou com pistão preso no alojamento.Justificar
6 – Anéis gastos pelo uso normal, gastos por abrasivos ou cilindros riscados.

Devido à complexidade de e em função de estarem mais ligados já à substituição dos anéis, veremos mais detalhadamente cada um destes pontos em “Troca de anéis”.

Categories:

Receba as atualizações do Blog Carburado gratuitamente por e-mail:

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

1 - Todos os comentários serão moderados.
2 - Comentários com ofensas e vocabulário de baixo nível não serão aprovados.
3 – Comentários com ofensas a outros comentaristas não serão aprovados.
4 – Na medida do possível a havendo necessidade os comentários serão respondidos.
5 – Spans e propagandas não serão aprovados.
6 – O sistema de comentários possui um campo para website favor usar este campo pois só serão aprovados comentários com referencias para outros sites caso este for muito relevante.

Related Posts with Thumbnails

Receba as atualizações do Blog Carburado gratuitamente por e-mail:

Procurar

Inscreva-se no RSS Feed Siga o Carburado no Twitter!