29 de set de 2008

Vamos então para a 5ª dos anéis de pistão se você não ainda não leu a 1ª parte, 2ª parte, 3ª parte e 4ª parte pode ler clicando nos links (recomendado), Então vamos em frente.

Tipos de anéis de compressão


Anel retangular – Tipo P


É um anel de seção retangular empregado onde as condições de operação não requerem anéis com formato especial.


Anel com face inclinada Tipo T


Devido à face externa ser inclinada, o contato com o cilindro dá-se numa estreita faixa do canto inferior do anel, o que proporciona um assentamento melhor e mais rápido e um bom controle de óleo, na fase inicial de funcionamento, mesmo que o cilindro apresente pequenas ovalizações e distorções.



Anéis com chanfro ou rebaixos na face interna Tipos 2 ou 4


Quando anéis deste tipo, também denominados de torcionais, são “fechados” no diâmetro do cilindro, sua seção assimétrica proporciona uma torção do anel que causa um contato de alta pressão do canto inferior da sua face de trabalho o cilindro, resultando num assentamento mais rápido.

Na face ascendente do pistão, devido a torção do anel, o mesmo desliza sobre a película de óleo e, na fase descendente, o contato do seu canto inferior raspa o excesso de óleo.

Esse tipo de anel é usado principalmente nas canaletas intermediárias dos pistões, podendo também ser utilizado nas primeiras canaletas.



Anel com rebaixo na face de contato – Tipos 6 ou 7


Pode-se dizer que este é um anel de compressão com propriedades de um anel raspador de óleo.

O rebaixo na face de trabalho dá uma seção assimétrica ao anel, que causa uma leve torção quando fechado no diâmetro do cilindro. Com isso, o contato com o cilindro dá-se no canto inferior da face de trabalho, proporcionando um assentamento bastante rápido.



Anel com face abaulada – Tipo E


É um anel similar ao de seção retangular, exceto que sua face de trabalho é sempre revestida e apresenta uma leve curvatura convexa obtida através de lapidação. Isto assegura uma linha de contato de alta pressão em torno da posição central do abaulado, que veda prontamente a passagem de gases na fase inicial de funcionamento e facilita a formação de uma película adequada de óleo evitando o aparecimento de escoriação.

O assentamento é gradual impedindo qualquer tendência de um contato do canto superior ou inferior do anel com o cilindro.


Anel trapezoidal – Tipo K


O anel trapezoidal tem as faces laterais inclinadas na direção do diâmetro interno do anel.

As canaletas do pistão precisam ter também suas faces inclinadas com um ângulo igual ao do anel, porém, com pequena variação na tolerância. Esta construção possibilita que exista uma variação contínua da folga entre as laterais do anel e da canaleta do pistão. Este anel é usado principalmente em motores de avião e diesel.



Anel semi-trapezoidal – Tipo H


O anel semi-trapezoidal tem somente sua lateral superior inclinada em direção ao diâmetro interno do anel.

A ação destes anéis é similar à dos anéis trapezoidais, porém, com menor capacidade de quebra dos depósitos e melhor controle de óleo e vedação à passagem de gases em comparação com os trapezoidais.



Update: A 6ª parte já esta no ar
Categories:

Receba as atualizações do Blog Carburado gratuitamente por e-mail:

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

1 - Todos os comentários serão moderados.
2 - Comentários com ofensas e vocabulário de baixo nível não serão aprovados.
3 – Comentários com ofensas a outros comentaristas não serão aprovados.
4 – Na medida do possível a havendo necessidade os comentários serão respondidos.
5 – Spans e propagandas não serão aprovados.
6 – O sistema de comentários possui um campo para website favor usar este campo pois só serão aprovados comentários com referencias para outros sites caso este for muito relevante.

Related Posts with Thumbnails

Receba as atualizações do Blog Carburado gratuitamente por e-mail:

Procurar

Inscreva-se no RSS Feed Siga o Carburado no Twitter!