10 de jul de 2008

A palavra de ordem dentro da divisão de motocicletas da Honda é segurança. O presidente mundial da marca, Takeo Fukui, prometeu que a partir de 2010 todas as motos acima de 250 cc sairão de fábrica equipadas com sistemas de freio mais avançados e eficientes. No Brasil, esse primeiro passo foi dado com a chegada da nova CB 600F Hornet equipada com ABS (Antilock Brake System) e CBS (Combined Brake System), opcional incorporado a linha de produção desde maio. Na ponta do lápis, a Hornet com Combined ABS fica R$ 2.300,00 mais cara que a versão standard. O modelo top de linha tem preço sugerido de R$ 33.137,00, para o Estado de São Paulo, sem frete, óleo e seguro.

A mais recente versão da Hornet chegou ao Brasil em abril deste ano, cheia de novidades, a começar pelo novo e mais potente motor de quatro cilindros em linha com 102 cv. O design ousado é outra marca registrada da nova Hornet. Uma pequena carenagem recobre o farol afunilado e ainda traz o pequeno painel triangular incorporado. O tanque traz vincos que acompanham as linhas do modelo. A traseira segue a tendência minimalista e de lanternas com LEDs. A ausência de roupagem e as duas alças para a garupa também são novidades.

FREIOS COMBINADOS
Além de ter preço mais salgado e peso maior -- 177 kg contra 173 kg -- em relação ao modelo standard, o maior diferencial da versão top de linha é mesmo o sistema de freios. A Hornet com Combined ABS traz pinças de freio de três pistões na dianteira -- na convencional são pinças de dois pistões. Os discos continuam sendo dois de 296 mm de diâmetro na frente e somente um de 240 mm com pinça simples atrás.

A mudança nas pinças dianteiras foi feita em função do sistema de freios combinados, que liga o pedal de freio traseiro ao pistão central da pinça de freio do disco direito. Resumindo, o sistema CBS aciona uma das pinças do freio dianteiro quando o motociclista pisa firmemente no freio traseiro. Mas o interessante é que essa última versão do CBS não aciona o freio dianteiro em qualquer "pisada" no pedal.

Uma válvula de retardo (delay valve) posicionada entre o cilindro mestre traseiro e a pinça de freio dianteira é a responsável por garantir o funcionamento desse sistema somente em situações de emergência. Se o piloto pisar suavemente no freio traseiro, situação muito útil em manobras em baixa velocidade ou na entrada de curvas, o resultado será pouca ou quase nenhuma ação sobre a pastilha dianteira direita.

Porém se o motociclista "calcar" o pé no freio sem dó, a válvula detectará a pressão excessiva e dosa a frenagem entre a dianteira e a traseira para garantir equilíbrio da moto em uma situação de emergência. Outra válvula de controle proporcional -- Proportional Control Valve (PCV) -- assegura uma frenagem progressiva e controlada.

ABS DE ÚLTIMA GERAÇÃO
O sistema antitravamento dos freios é o primeiro a equipar uma "naked" de média cilindrada. Compacto e leve minimiza as chances dos pneus derraparem em superfícies escorregadias.

Uma unidade de controle eletrônico (ECU) regula um modelador motorizado que controla tanto o freio dianteiro como o traseiro. A ECU também monitora constantemente sensores de velocidade acoplados ao centro das duas rodas.

Ao menor sinal de derrapagem que é detectada por meio da velocidade de rotação das rodas dianteira e traseira faz com que a ECU ative o modulador para que ele controle a pressão sobre os freios em um ciclo de soltar-frear-soltar. Isso até que a velocidade de rotação das duas rodas volte a índices normais.

Isso acontece muito rápido a ponto de ser difícil notar a atuação do ABS no caso da Hornet. Foi necessário pisar com muita vontade no pedal de freio traseiro ao rodar em piso escorregadio até ser possível sentir o pedal fazer o "tuc-tuc" característico do ABS aliviando a pressão do freio.

Fonte
Categories: ,

Receba as atualizações do Blog Carburado gratuitamente por e-mail:

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

1 - Todos os comentários serão moderados.
2 - Comentários com ofensas e vocabulário de baixo nível não serão aprovados.
3 – Comentários com ofensas a outros comentaristas não serão aprovados.
4 – Na medida do possível a havendo necessidade os comentários serão respondidos.
5 – Spans e propagandas não serão aprovados.
6 – O sistema de comentários possui um campo para website favor usar este campo pois só serão aprovados comentários com referencias para outros sites caso este for muito relevante.

Related Posts with Thumbnails

Receba as atualizações do Blog Carburado gratuitamente por e-mail:

Procurar

Inscreva-se no RSS Feed Siga o Carburado no Twitter!